Working Holiday Visa Nova Zelândia

Este visto de trabalho e férias, permite a 300 brasileiros uma permissão de trabalho na Nova Zelândia por até 15 meses. E o processo seletivo? Não tem. Preenchendo os requisitos e sendo um dos 300 primeiros, o visto é seu. As inscrições ocorrem uma vez por ano e será no dia 21 de agosto. Saiba neste post:

♦Características e regras do visto WHV;

♦Trabalhos mais comuns que você pode fazer com esse visto WHV;

♦Salários e custo de vida;

♦Como e onde encontrar trabalho na Nova Zelândia;

♦Os 6 passos para conseguir uma das 300 vagas anuais.

A belíssima Nova Zelândia é famosa por ser um dos países mais seguros do mundo como também por ter um dos governos com menor índice de corrupção. Conta ainda com a melhor infra estrutura para viajantes e, de norte a sul dos 2.000km que cortam o país, oferece centenas de opções de atividades voltadas para os esportes radicais e natureza.

Para obtenção do visto, não há necessidade de algum teste de proficiência no idioma. Você pode aproveitar dessa oportunidade para praticar e se tornar fluente no inglês, que é o idioma oficial do país.

A Nova Zelândia oferece atividades para todos os gostos, mas não podemos dizer que é também para todos os bolsos, já que o custo de se viajar ou viver no país é elevado. O visto Working Holiday Visa é uma alternativa para quem gostaria de ter uma experiência internacional, conhecendo o país e realizando trabalhos temporários para custear a viagem.

O mais interessante, é que preenchendo os requisitos do visto Working Holiday Visa, você pode aplicar online no dia de abertura das vagas e tem até 12 meses para se preparar e dar entrada no país! Vai ficar de fora? Confira abaixo tudo que você precisa saber para aproveitar essa oportunidade!

CARACTERÍSTICAS DO VISTO WHV

As inscrições para este visto abrem em gosto ou setembro de cada ano. Em 2018 será no dia 22 agosto de 2018 às 10:00 (NZT), correspondendo ao dia 21 as 19 horas, do horário de Brasília.

Para se candidatar você precisa preencher os requisitos mínimos:

  • Ter pelo menos 18 anos e não mais de 30 anos
  • Ter um passaporte válido
  • Estar em boas condições de saúde
  • Não ter usado esse visto anteriormente
  • Dispor de um cartão de crédito internacional para pagar a taxa do visto caso consiga uma vaga.

A taxa a ser paga caso você seja um dos 300 sortudos, é de NZD208 a ser pago exclusivamente com cartão de crédito no momento da aplicação online para o seu visto.

Obtendo o visto, você tem até um ano para dar entrada no país. Neste período você precisa se preparar para sua chegada ao país. A imigração da Nova Zelândia poderá lhe solicitar a comprovação dos seguintes requisitos:

  • Ter uma passagem aérea de saída do país (não necessariamente retornando ao Brasil) ou fundos suficientes para comprar tal passagem.
  • Provar ter condições de se manter no país dispondo de NZD 4.200 / NZD 350 mês
  • Ter um seguro saúde
  • Não viajar com criança

Eles reforçam ainda que o seu objetivo deve ser de estar indo para a Nova Zelândia para passar férias, com o trabalho sendo o motivo secundário da sua visita. Porém não há restrição de horas de trabalho e é relativamente fácil arrumar um emprego, visto a grande demanda, como falaremos abaixo.

TRABALHOS MAIS COMUNS PARA VISTO WHV

A Nova Zelândia possui grande demanda por trabalhos temporários e este é um dos motivos que oferece esse visto Working Holiday Visa diversas nacionalidades. São milhares de postos de trabalhos sazonais supridos todos os anos por viajantes.

Os moradores locais não estão dispostos a trabalhar por poucas semanas, já que normalmente,  possuem seu trabalho regular.

O país tem grande produção de frutas. Kiwi, maça, uva, cereja são os principais responsáveis por trazer as fazendas os viajantes que trabalham na poda de arvores, colheita e também nas chamadas packing house  (casa de embalagem), onde é feito o embalamento para exportação.

Com esse visto, brasileiros não podem trabalhar mais de três meses para cada empregador, porém você pode ter mais de um trabalho ao mesmo tempo, não há limite de horas de trabalho. Todas as regras são levadas bem a sério e nunca soube de trabalho ilegal dentro da Nova Zelândia, diferente do que lemos sobre o vizinho, Austrália.

Além disso, os trabalhos relacionados a produção e colheira, garantem o direito de estender o visto por três meses. O visto inicial é de 12 meses, podendo ser estendido por mais 3, caso você realize trabalhos sazonais.

Geralmente, nenhuma experiência de trabalho anterior é necessária para se candidatar a esses trabalhos. A ampla variedade de vagas disponíveis possibilita que todos possam viajar pela Nova Zelândia e experimentar um trabalho sazonal. Tudo que você precisa trazer é estar em forma e entusiasmado.

Castração de animais, encher garrafas de vinho, poda de vinhedos, seleção e emabalagmento de frutas são alguns exemplos de atividades rurais disponíveis.

Apesar deste ser um trabalho com grande demanda na Nova Zelândia, há também vagas na área de de Turismo: estações de esqui, atendimento ao cliente e trabalho em hostels são também bastante comuns.

Os bares, cafés e restaurantes estão sempre à procura de pessoal, especialmente durante a temporada de verão em qualquer local turístico: garçom, bartender e ajudante de cozinha são outras opções de trabalho com boa demanda para quem possui o Working Holiday Visa.

SALÁRIO E CUSTO DE VIDA

O salário mínimo na Nova Zelândia atualmente é de  NZD 16,50 por hora. Esse será o valor recebido por 99% dos viajantes com o visto WHV.

O pagamento é feito por semana, baseado no número de horas trabalhadas e há recolhimento de impostos, que você pode solicitar restituição depois.

O número de horas trabalhada é variavél e depende do seu acordo com o empregador. Como exemplo, um pagamento semanal bruto, pode ser de:

6 horas x NZD 16,50 x 6 dias = NZD 594 (mais comum para restaurantes, bares e cafés)

10 horas x NZD 16,50 x 6 dias = NZD 990 (carga horária comum para trabalhos sazonais em fazendas e afins)

O valor de um aluguel por semana, seja dividindo uma casa ou em um hostel, fica em torno de NZD 150. As grandes cidades custam mais, assim como um quarto individual com mais conforto e privacidade.

COMO E ONDE ENCONTRAR TRABALHO

Não se preocupe em se candidatar do Brasil para alguma vaga. O jeito neozelandês ou kiwi de ser é mais prático e simples. É preciso ir direto ao local de trabalho pretendido, com seu currículo em mãos.

Sim, é preciso ir ao restaurante e dizer: “Olá eu sou Joana e gostaria de trabalhar aqui. Vocês possuem vaga em aberto?” ou então ir a empresas da cidade que você estiver e dizer: “Estou procurando por trabalho”, e eles lhe darão um formulário para preencher e quem sabe já uma data para início.

Abaixo alguns sites onde é possível ver algumas posições de trabalho. Mas lembre-se: você só pode trabalhar três meses em cada local, e fica complicado buscar por uma posição em escritórios com essa restrição.

Picknz      Seasonaljobs      Workingholiday       Trademe

Para encontrar trabalho o mais importante é ter em mente que é temporário e a única função é dar suporte financeiro em sua viagem pelo país. Quanto melhor for seu inglês, mais fácil será encontrar vagas, caso contrário você fica limitado a opções onde não precisa interagir com as pessoas, como nas fazendas por exemplo.

COMO APLICAR PARA O VISTO

Este visto só abre as inscrições uma vez por ano. É 100% online e você precisa estar preparado no dia e horário que abrirem as vagas, pois não há processo seletivo. Preenchendo os requisitos mínimos e sendo um dos 300 primeiros a aplicar, o visto é seu!

PASSO #1

Certifique-se que você atende ao requisitos mínimos para aplicar para esse visto conforme descrito aqui neste post. Este é o site oficial da imigração da Nova Zelândia para você conferir: https://www.immigration.govt.nz/new-zealand-visas

PASSO #2

Para tentar o visto, registre-se no site da imigração. O registro é gratuito e pré-requisito para dar tentar o Working Holiday Visa. Para tal, basta entrar no site da imigração da Nova Zelândia e criar o seu login). O link para se registrar é: https://onlineservices.immigration.govt.nz/

PASSO #3

Cada nacionalidade possui diferentes regras e restrições. Europeus por exemplo, podem se candidatar o ano todo, sem restrição a datas por exemplo. Graças a isso, ao fazer o registro no site da imigração você terá a possibilidade de consultar formulários de outros países que estejam em aberto.

Assim você consegue se preparar melhor, pois já conhecerá os campos e todas as informações necessárias quando chegar seu dia de aplicar para o Working Holiday Visa.

Acesse o formulário de qualquer país que esteja em aberto e pratique o preenchimento dos campos. A diferença é que você não submeterá esse formulário e poderá excluir ele depois.

PASSO #4

Se aparecer a tela para pagamento da taxa, essa é a certeza de que você conseguiu uma vaga! Parabéns!

Lembre-se que é preciso ter um cartão de crédito internacional para pagar a taxa caso você consiga o visto. Não precisa estar em seu nome, pode ser de um familiar ou amigo.

PASSO #5

No dia marcado, certifique-se de ter uma boa conexão com a internet e de estar disponível no dia e horário. Lembre-se que são os 300 primeiros que conseguem o visto.

O site ficará lento, a conexão poderá cair, mais não abandone o formulário antes de finalizar. Tenha paciência pois pode levar em torno de uma hora para você poder finalizar o preenchimento. Deixe pronto, pois talvez você queira tentar no ano seguinte novamente e já terá o formulário preenchido.

PASSO #6

Se você se preparou e fez o que estava ao seu alcance para aumentar suas chances, fique tranquilo e boa sorte!

Caso consiga o visto, você receberá instruções por e-mail. Caso não consiga o visto desta vez, você pode continuar tentando nos próximos anos ou então viajar com visto de turismo. Só não pode desistir de viajar pelo mundo!

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!