Inglês na viagem é um problema? Só se você quiser!

Da sim para viajar sem falar inglês, mas por que não usar parte da sua viagem pelo mundo para aprender, de uma vez por todas, o idioma mais popular do mundo? Voltar com o inglês fluente pode ser mais um benefício da sua viagem caso defina o aprendizado e fluência no idioma como um dos seus objetivos de viagem.

Se ao pensar em viajar pelo mundo você sente que tem a barreira do idioma para que sua viagem se torne mais significativa e você consiga  entender melhor a cultura, se você quer tornar a viagem mais fácil e tranquila por se comunicar com mais clareza, sem passar sufoco, então, uma ótima alternativa é você usar parte da sua viagem para aprender o idioma, e assim, poder se conhecer novas pessoas e interagir sem se preocupar em não ser entendido ou não conseguir se expressar como gostaria.

E foi por isso que eu escolhi a Nova Zelândia como meu primeiro destino da viagem pelo mundo. Me beneficiei muito dessa escolha e aqui dou mais detalhes de como você também pode fazer o mesmo, caso o idioma inglês seja uma dificuldade que você deseje superar para viajar. Saiba como dominar o idioma pode ser um dos seus objetivos de desenvolvimento durante a sua viagem pelo mundo.

Quando eu pensava em viajar pelo mundo, me preocupava bastante com a questão do inglês. Como eu iria interagir, conversar e conhecer pessoas com o meu inglês enferrujado? Apesar de estudar por diversos anos, não tinha a fluência que desejava por nunca usá-lo no dia a dia. Então, o que eu decidir fazer?

Escolhi o primeiro país para começar a minha viagem pelo mundo, que tivesse como idioma oficial o inglês, com o objetivo de praticar e aprender de uma vez por todas, pois sabia o quanto me seria útil depois, tanto na viagem quanto na vida. Um conhecimento que não se perde e que jamais se torna inútil.

Foi na Nova Zelândia, conversando principalmente com outros viajantes e com pessoas locais que me hospedavam que meu inglês melhorou muito, que se tornou, finalmente, fluente. E falar inglês me deu muito mais confiança para seguir viagem. Meu vocabulário cresceu muito, assim como minha clareza ao me expressar.

Mas isso se deve principalmente ao fato de eu ter saído do ambiente tradicional de aprendizado, onde o professor entende nossas limitações, onde há sequencias a seguir, onde falamos com pessoas que possuem um mesmo sotaque que o nosso, o que facilita demais o entendimento.

Ir para a prática, na vida real, com pessoas nativas foi um desafio. No início ou eu falava ou ouvia, não conseguia interagir rápido, como fazemos normalmente durante uma conversa. Precisava prestar atenção no que as pessoas falavam para conseguir entender. A minha melhora foi progressiva, semana a semana.

E quando percebi, recebi elogios sobre minha melhora de um colega que conheci nas primeiras semanas da viagem e com quem encontrei alguns meses depois. “Nossa, seu inglês melhorou muito!” E que alegria ouvir e poder constatar isso.

Então, se o idioma inglês é a sua preocupação na hora de viajar, considere passar algum tempo, no início da sua viagem, se dedicando ao aprendizado do idioma em um país nativo. É a sua viagem e você dita os termos. Use-a para seu total proveito.

E se a questão financeira for um problema, você pode se planejar para trabalhar no seu destino inicial para que possa se aperfeiçoar no idioma sem precisar pagar por hospedagem e alimentação, por exemplo. Vá e aprenda na prática, desafie-se falando com nativos. Você ganhará uma confiança enorme em poucas semanas.

A sua fluência em algumas semanas será muito maior do que ir para uma escola através de um intercâmbio por exemplo. Além do preço alto, é praticamente impossível não encontrar com brasileiros nas escolas de inglês pelo mundo todo. E é natural nos envolvermos com pessoas que nos identificamos, mesmo que seja pelo idioma. É comum ouvirmos casos de pessoas que passaram um tempo fora do Brasil e voltaram sem a fluência desejada.

E o melhor, realizando trabalho em troca de acomodação e alimentação o aprendizado pode ser de graça!. Vai te custar o preço da passagem aérea, que você gastaria de qualquer maneira. Eu acredito que trabalhar durante a viagem é muito válido, principalmente quando se quer aprender o idioma local. Você aprende na prática, com falantes nativos, tem maneira melhor?

Faça o seguinte:

1 – Estude o máximo que puder antes da viagem;

2 – Escolha qual país com idioma oficial de língua inglesa onde gostaria de começar a sua viagem. São mais de 50 opções. Você pode consultar a lista do Wikipedia nesse link.

3 – Use sites como HelpX, Worldpackers, Workaway, Woof e HelpStay para realizar trabalho temporário no destino escolhido

Você pode ler mais sobre trabalho na viagem nesse link aqui.

Além de todos os benefícios para sua viagem e vida pessoal, você sabia que menos de 3% dos brasileiros realmente falam inglês? Ser uma pessoa dentro desse percentual tão baixo, sem dúvidas, vai aumentar – e muito, as suas chances de ter uma boa recolocação profissional na volta da sua viagem, se assim você desejar . Você poderá informar inglês fluente em seu currículo sem torcer para que a entrevista não seja feita em inglês!

Use a sua viagem pelo mundo para seu total benefício e volte com uma bagagem enorme de conhecimento e experiências incríveis!

Gostou do post? Inscreva-se logo abaixo para receber conteúdos sobre viagem pelo mundo direto em sua caixa de e-mail

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!